Criando soluções que vão de encontro às suas necessidades!
No mercado desde 1987


Transforme seus sonhos em realidade

Temos uma equipe preparada para te orientar nas suas tomadas de decisões, acelerando seu crescimento

A contabilidade da sua empresa de um jeito prático

Desde 1987 com bons serviços para nossos clientes

INFORMAÇÃO - Tesouro Direto: com projeções do mercado mais altas para IPCA e Selic, juros dos prefixados voltam a subir e passam de 12% ao ano

Publicado em 26 de novembro de 2021

Economistas consultados pelo BC indicam que pressões inflacionárias devem seguir exigindo postura ainda mais contracionista da autoridade monetária

5SÃO PAULO – Na sessão desta segunda-feira (22), o destaque está nas estimativas apresentadas no Relatório Focus, do Banco Central. Hoje, a mediana das projeções dos economistas consultados pelo BC apontou que a inflação oficial deve ultrapassar os 10% neste ano, frente aos 9,77% esperados uma semana antes.

Também houve piora nas estimativas para o avanço da inflação e dos juros no ano que vem. No caso da taxa básica de juros, os agentes financeiros preveem que a Selic agora deve terminar o ano em 11,25% ao ano, contra 11% ao ano no levantamento anterior.

Na esteira de pressões inflacionárias cada vez mais fortes e que exigem uma postura ainda mais dura do Banco Central sobre os juros, a maioria dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto opera com alta nas taxas, na atualização das 15h21 desta segunda-feira.

ítulo era de 12,18% ao ano, contra 12,11%, no começo do dia. Na sessão anterior, o juro pago era de 11,96% ao ano. No mesmo horário, a rentabilidade oferecida pelo Tesouro Prefixado 2031 era de 11,77% ao ano, frente aos 11,75%, do início dos negócios. Na última sexta-feira (19), o percentual oferecido era de 11,65%.

Com isso, a diferença entre a remuneração do título de prazo mais curto (2024) e o de prazo mais longo (2031) chegava a 41 pontos-base, durante a tarde. Entenda o que explica esse fenômeno em que os papéis de vencimento mais próximo oferecem juros maiores do que os de prazo mais alongado.

Já entre os títulos atrelados à inflação, o retorno real oferecido pelo Tesouro IPCA+ 2026 subia de 5,14% ao ano, na sessão anterior, para 5,17% ao ano, patamar que se manteve ao longo do dia. As taxas oferecidas pelo Tesouro IPCA+ 2055, com pagamento semestral de juros, por sua vez, eram de 5,30% – mesmo valor registrado na sexta-feira (19).

A distância entre a rentabilidade oferecida pelo papel de prazo mais curto (2026) e o de prazo mais longo (2055) chegava a 13 pontos-base (0,16 ponto percentual), durante a tarde, contra 8 pontos-base (0,08 ponto percentual) nas negociações da semana passada.

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto que eram oferecidos na tarde desta segunda-feira (22): 

Taxas Tesouro Direto

No radar local, o mercado financeiro elevou, pela 33ª semana, suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano, desta vez de 9,77% para 10,12%. As estimativas para o indicador em 2022 também tiveram piora, de 4,79% para 4,96%, na 18ª semana consecutiva. Os dados constam no Relatório Focus, do Banco Central divulgado nesta segunda-feira (22).

Diante da forte pressão inflacionária, os economistas ouvidos pelo BC elevaram suas expectativas para os juros em 2022 e agora veem a Selic encerrando o próximo ano em 11,25% ao ano, acima dos 11% esperados no levantamento anterior.

Para dezembro deste ano, a estimativa para a taxa básica de juros foi mantida em 9,25% ao ano. A expectativa é de novo aumento de 1,5 ponto percentual na Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), no início de dezembro.

Com relação ao desempenho da economia brasileira, o Focus aponta piora nas projeções. Agora, o mercado estima crescimento de 4,80% este ano, ante 4,88% anteriormente, e expansão de 0,70% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022, ante estimativa de crescimento de 0,93%.

Para Dalton Gardimam, Ricardo Mauad, Guilherme Zimmermann e Bernardo Keiserman, analistas do Bradesco BBI, o Focus segue mostrando que o caminho no ano que vem será marcado por um crescimento econômico mais baixo e por uma inflação mais acelerada. Chama a atenção também que as estimativas para a alta de preços em 2022 e 2023 avançaram ainda mais.

“Apesar de a expectativa de atividade econômica mais fraca, os analistas continuam projetando inflação mais alta para o IPCA em 2022 e 2023, levando a expectativas também mais altas para a taxa Selic no ano 22, que subiu 25 bps [25 pontos-base] em relação à semana passada, atingindo 11,25%”, destacaram os especialistas do BBI em relatório.

PEC dos Precatórios, prévias no PSDB e auxílio gás

Na seara política, o domingo (21) foi marcado por confusão nas prévias do PSDB para a escolha de seu candidato à Presidência nas eleições de 2022.

Uma pane no aplicativo de votação pelo celular fez o desfecho da eleição ser adiado de forma indefinida. Segundo o jornal O Globo apenas 3.000 dos 44.700 filiados aptos a votar conseguiram participar das prévias ontem.

Investidores também repercutem matéria do jornal Valor Econômico que diz que o montante de R$ 89,6 bilhões que a PEC dos Precatórios pode abrir é insuficiente para custear outros compromissos assumidos pelo governo e que, portanto, não há espaço para reajuste de servidores públicos.

De acordo com a matéria, um estudo de Juliana Damasceno, economista sênior da Tendências Consultoria e pesquisadora associada do Instituto Brasileiro de Economia (FGV-IBRE), aponta que levando-se em conta despesas com o Auxílio Brasil, correção de mínimos constitucionais e emendas impositivas, vale-gás, auxílio diesel, expansão do fundo eleitoral e revisão de gastos indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a conta já alcançaria R$ 102,7 bilhões. Ou seja, o saldo ficaria negativo em R$ 13,1 bilhões em relação ao total que seria liberado pela PEC.

Também na cena política, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou proposta que cria o auxílio gás para ajudar a população de baixa renda a adquirir gás de cozinha. A informação foi divulgada por meio de nota pela Presidência da República nesta segunda-feira.

Segundo o documento, com o programa, cada família elegível vai receber, a cada bimestre, um valor correspondente a uma parcela de, no mínimo, 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 kg, estabelecido pelo Sistema de Levantamento de Preços (SLP), conforme regras a serem definidas em decreto.

Cenário internacional

No radar externo, o mercado segue atento ao avanço da Covid-19 na Europa. Na semana passada, Áustria e Alemanha voltaram a impor restrições de mobilidade, especialmente para a população não vacinada.

Já nos Estados Unidos, investidores repercutem a indicação de Jerome Powell, atual presidente do Federal Reserve, para que ele permaneça no cargo por mais quatro anos. A decisão foi tomada por Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, e informada nesta segunda-feira pela Casa Branca. A indicação ainda precisa ser aprovada pelo Senado americano.

“Embora ainda haja mais a ser feito, fizemos um progresso notável nos últimos 10 meses para fazer os americanos voltarem ao trabalho e para colocar nossa economia em movimento novamente. Esse sucesso é uma prova da agenda econômica que persegui e da ação decisiva que o Federal Reserve tomou sob a presidência de Jerome Powell”, afirmou o presidente Joe Biden em nota.

O mercado aguardava com certa ansiedade a decisão do presidente Joe Biden. Powell é visto como um dirigente mais hawkish (inclinado ao aperto monetário) e possivelmente deve manter uma política mais austera, elevando de forma mais rápida as taxas de juros nos Estados Unidos. O dirigente ocupa a cadeira desde 2018.

 

Fonte: Infomoney