Criando soluções que vão de encontro às suas necessidades!
No mercado desde 1987


Transforme seus sonhos em realidade

Temos uma equipe preparada para te orientar nas suas tomadas de decisões, acelerando seu crescimento

A contabilidade da sua empresa de um jeito prático

Desde 1987 com bons serviços para nossos clientes

ECONOMIA - Quais os direitos de quem trabalha nos domingos e feriados

Publicado em 14 de janeiro de 2022

Domingos e feriados existem para o trabalhador descansar, no entanto, nem tudo pode parar nessas datas, como lojas em shopping, padarias, supermercados e restaurantes. Neste caso, precisa ter funcionários a disposição para que a empresa funcione. 

 

Mas os trabalhadores que precisam atuar em escalas de finais de semana e feriados tem seus direitos garantidos pela legislação trabalhista. Os empregados que trabalham nos finais de semana e feriados, vão ter direito a folgas e receber dobrado pelo trabalho.

As empresas precisam ter um expediente elaborado que possa funcionar aos domingos e feriados, seguindo as regras da lei. Para isso, vão precisar de um sistema de escalonamento que deverá dar ao funcionário uma folga semanal.

A Reforma Trabalhista quando entrou em vigor passou a permitir que empregador e empregados possam fazer acordos para compensar o trabalho nos dias de feriados.

 
 

Também, é garantido ao colaborador receber dobrado toda vez que trabalhar em dias de feriados e aos domingos. Porém, o pagamento não precisa ser necessariamente em dinheiro. A empresa poderá usar o banco de horas para oferecer ao empregado uma outra opção, ter folga em outro dia.

O trabalhador e a empresa podem realizar o acordo por meio de negociação, ou ao contratar o funcionário a empresa já estabelece a regra de trabalho aos feriados e domingos. Sendo que só é permitido trabalhar aos domingos, duas vezes ao mês. 

 

O que dará ao trabalhador a chance de ter um domingo de folga no mês. Isso porque a lei garante ao empregado ter 24 horas seguidas de folga, por semana, independente de tipo de vínculo empregatício.

 

Em contrapartida, o trabalhador também não pode recusar-se a trabalhar aos domingos, já que a empresa pode exigir isso, desde que organize uma escala de revezamento e cumpra as normas da legislação.

 

Fonte: Jornal Contábil